Exoma

O que é?

Denomina-se Exoma o conjunto de éxons que compõem o material genético de um indivíduo, constituindo a porção do genoma que efetivamente codifica proteínas. Em humanos corresponde a 1% de todo o DNA, ou seja, aproximadamente 22 mil genes do total da sequência genômica haploide (cerca de 30 megabases). Apesar de 98% do DNA corresponder a genes não codificantes, as variações do Exoma estão relacionadas à maior parte dos fenótipos associados a doenças Mendelianas (ou hereditárias).

Um genoma diploide humano possui cerca de 3,5 milhões de variações nucleotídicas (SNPs) e 1000 variações de números de cópias (Copy Number Variation – CNVs; >500 pb) em relação a um genoma de referência. Aproximadamente 20 a 25 mil destas variações estão envolvidas na codificação de proteínas, sendo que em 10 mil há alteração de um aminoácido e destes, entre 50-100, formam proteínas truncadas ou perdas de variantes funcionais. Tais estimativas são baseadas apenas em cerca de 5 a 10% dos genes reconhecidamente causadores de doenças.

Uma revisão manual deste grande número de variações torna-se impraticável, sendo fundamental o auxílio da informática e estatística para a seleção das variações de maior impacto sobre o indivíduo. Diante disso, o sequenciamento completo do Exoma (Whole Exome Sequencing – WES) foi escolhido como técnica a ser utilizada para decodificar este emaranhado químico e converter em informação linear, possibilitando a interpretação destas sequências de forma a estabelecer quais podem ser patogênicas, benignas ou fatores de proteção.

Indicações clínicas para o teste

– Suspeitas de doenças com caráter genético, que já foram investigadas por outras metodologias, porém sem conclusão;
– Desordem genética de origem desconhecida;
– Casos de apresentações clínicas atípicas, com sobreposição de sinais e sintomas, que podem ser causados por mutações ainda não descritas em genes conhecidos;
– Doenças com heterogeneidade genética, ou seja, certas doenças podem ser determinadas por mutação em mais de um gene.

Vantagens do teste

– Em contraste com técnicas usuais de sequenciamento de DNA em que é analisado um único gene ou fragmentos deste, o sequenciamento do Exoma realiza uma varredura no DNA do indivíduo, analisando de forma simultânea os éxons de aproximadamente 22.000 genes utilizando a tecnologia de sequenciamento de nova geração – NGS. Este exame é capaz de analisar de forma simultânea, aproximadamente 93 a 97% de todos os genes relacionados às questões médicas.
– Investiga as regiões mais informativas do genoma, já que a maioria das mutações (85%) causadoras de doenças genéticas com padrão de herança familiar ocorre nos éxons;
– Fornece uma solução diagnóstica mais rápida e demaior custo-benefício, uma vez que os éxons correspondem a aproximadamente 1,6% de todo o genoma;
– Analisa a maioria dos genes ao mesmo tempo, sendo capaz de identificar mutações em genes responsáveis por síndromes e diagnósticos raros;
– Possibilita a reanálise dos dados em investigações futuras;
– Permite o aconselhamento genético do paciente e da família para futuras gestações.